Mário Laginha atua dia 13 de maio no Festival de Sintra

Mário Laginha atua no próximo dia 13 de maio, às 21h30, no Centro Cultural Olga Cadaval, inserido na 52.ª edição do Festival de Sintra, que entra agora no seu segundo fim de semana. Mas não é o único nome sonante neste extenso programa.

Logo na sexta-feira, dia 12 de maio, a Sala do Trono do Palácio Nacional de Queluz, recebe o concerto de um dos grandes pianistas russos da atualidade, Vladimir Viardo, às 21h30.

Para além de intérprete, Viardo é igualmente reconhecido como um dos professores de piano mais desejados nos Estados Unidos da América, integrando mesmo a lista “The Most Wanted  Piano Teachers in  the U.S.A.”. Em Sintra irá apresentar um programa robusto, perfeitamente integrado na tradição dos grandes recitais. À integral do Segundo Caderno de Prelúdios de Debussy seguem-se dois olhares de Rachmaninov sobre obras de Tchaikovsky e Fritz Kreisler. E, já na segunda parte, irá ainda apresentar a versão de Franz Liszt de oito dos mais conhecidos lieder de Schubert, bem no espírito vienense que caracteriza este Festival.

Para sábado, 13 de maio, estão reservados dois concertos. O primeiro dos quais, a partir das 16h30 no Auditório Acácio Barreiros, no Centro Cultural Olga de Cadaval, será da responsabilidade de Anna Malikova, outro grande nome da escola russa de piano. Malikova irá apresentar a integral dos Prelúdios op,34 de Dmitri Shostakovich, que preenchem integralmente a primeira parte do recital. Já na segunda parte volta-se totalmente ao “espírito de Sintra” com obras de um compositor em que Malikova é superlativa: Frédéric Chopin. Mais uma vez, o romantismo pianístico reina em pleno no Festival.

A partir das 21h30 será a vez de Mário Laginha assumir o protagonismo. É habitualmente conotado com o jazz, mas o universo musical que foi construindo ao longo de mais de duas décadas é bem mais abrangente. No Festival de Sintra irá juntar-se às Orquestras Escolares de Sintra para apresentar a sua visão da música portuguesa, baseada na pesquisa de Michel Giacometti e Fernando Lopes Graça e do seu monumental Arquivo da Música Tradicional Portuguesa. Tratam-se de arranjos que tem apresentado um pouco por todo o mundo e que proporcionarão um momento único aos presentes.

Por último, domingo (14 de maio) pelas 16h30, no palco da Quinta da Piedade, Kristina Miller-Koeckert será o centro de todas as atenções. Trata-se de uma das mais brilhantes representantes jovens da escola russa de piano. Radicada na Alemanha, a partir de onde construiu uma admirável carreira internacional, traz até Sintra um programa eclético com obras de Tchaikovsky e Rachmaninov, o já tradicional Chopin, o virtuosismo da Rapsódia Húngara nº2 de Liszt e a brilhante transcrição de George Cziffra da “Trich-Trach Polka” de Johann Strauss.

Recorde-se que a 52.ª edição do Festival de Sintra contemplará cerca de 30 concertos em espaços emblemáticos do concelho, bem como em ruas, praças e jardins, através da iniciativa “Sons de Rua”, até 27 de maio. O preço de bilhete por concerto tem preços entre os 10€ e os 20€.

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *