Onde ir? Vamos de férias fazer um cruzeiro?

Os cruzeiros são associados normalmente a Turismo de Luxo. São muitos os mitos e preconceitos sobre o Turismo de Cruzeiros. Luxo é onde nos sentimos bem, com a família e com os outros. Depende das circunstâncias e do momento, do contexto.

Luxo pode ser o “nosso cruzeiro ideal”. É essencial percebermos o que nos motiva e como pretendemos customizar a nossaFamily splash experiência de férias a bordo.

É essencial perceber até quanto se pode gastar não só no cruzeiro, mas em todo o período de férias – deslocações, cruzeiro, hotel antes ou depois, taxas obrigatórias, excursões, bebidas, “prendas”, entre outros. O preço do cruzeiro depende da altura do ano, por exemplo, no período das férias escolares ou nos feriados os valores são sempre mais elevados.

É essencial escolher a época do ano onde o clima é mais adequado ao seu gosto.
No nosso inverno, os destinos mais populares são as Caraíbas ou as Bahamas. Enquanto no nosso verão a escolha recai na Europa. O Báltico com cidades incríveis e cheias de história: Tallinn, S. Petersburgo; Fiordes, com paisagens de cortar a respiração. Mediterrâneo, com embarques em Veneza, para Croácia, ilhas Gregas e Istambul. Saindo de Barcelona reserva-nos um banho de cultura e ir até Roma ou Florença.

Lisboa tem o principal porto de embarque, e apesar de não termos a oferta que encontramos noutros portos europeus, podemos sair para o norte da Europa, para o Mediterrâneo, para a América do Sul, Caraíbas ou África.

Uma experiência mais económica, pode passar por sair de Lisboa, num cruzeiro de posicionamento, regressando de avião.
Os cruzeiros imediatamente antes ou depois das férias escolares são sempre mais económicos, caso se opte por camarote interior, contudo uma varanda ou suite permite desfrutar muito mais durante o cruzeiro.

CruiseNavios grandes e itinerários que incluem ilhas privadas das próprias companhias são uma forma fantástica de prolongar a experiência a bordo, sobretudo nas Caraíbas e Bahamas.

Já os navios mais pequenos oferecem outras experiências de férias, mais mar.

Por outro lado, a reserva de um camarote com meses a longa distância pode ser boa opção pelo preço e localização. Em alguns casos, se reservar perto da data da viagem podem aproveitar boas promoções, mas neste caso, pode haver compromisso da tipologia disponível e localização.

Segundo dados da Cruise Lines International Association, em 2016 a nível mundial 24.2 milhões de pessoas em todo o mundo tiveram a experiência de fazer um cruzeiro e prevê-se que em 2017 possam fazer 25.3 milhões, um crescimento muito significativo.

 

Fernando santos

 

 

Por Fernando Santos

Sócio-Gerente da GlobalSea e Coordenador da Pós-Graduação Turismo de Cruzeiros do ISEC, Lisboa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *