12 exposições para ver antes do verão acabar

Se acha que agosto é um mês aborrecido, é porque ainda não prestou atenção à agenda de exposições. Se é um amante de arte contemporânea, mas não sabe bem Onde Ir, chegou ao sítio ideal.

Por Wilson Ledo

Escutar as Águas

LISBOA

Escutar as Águas. Definindo a água como tema principal, mostram-se aqui obras da Coleção Schneider a par de vários artistas portugueses. Para a visita ficar completa, é preciso passar por dois espaços: o Museu do Dinheiro e o Torreão Nascente da Cordoaria Nacional. Até 9 de Setembro.

 

 

 

Pieter Hugo. Between the Devil and the Deep Blue Sea. As fotografias do sul-africano Pieter Hugo capturam e mostram as diferenças e as vulnerabilidades das sociedades contemporâneas. Estas imagens que nos apontam o futuro estão expostas no Centro Cultural de Belém até 7 de outubro.

 

 

 

Germinal. O Núcleo Cabrita Reis na Coleção de Arte Fundação EDP. Em 2015, a Fundação EDP adquiriu a coleção de Pedro Cabrita Reis. É esse olhar de descoberta sobre uma geração de artistas portugueses, que iniciaram os seus percursos na década de 1990, que pode experienciar na exposição patente na Central Tejo do MAAT.

 

Explícita. Arte Proibida? No passado, existiram museus com “salas reservadas”. É essa a sensação que se terá ao visitar esta exposição do Museu Nacional de Arte Antiga, com 70 obras das suas reservas, onde figuram nus e cenas de sexo. Até 7 de Outubro responde-se à questão bastante contemporânea: pode a arte ser proibida?

 

 

 

Um Realismo Necessário. As fotografias de José Pedro Cortes dão-nos um olhar demorado sobre o nosso tempo, sobre a banalidade do dia-a-dia. Um olhar poético que atinge o seu expoente nas fotografias a preto e branco expostas no Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, até 28 de outubro.

 

PORTO

Encontro. São cerca de cinquenta as obras do Prémio Nobel da Literatura (e artista plástico alemão) Günter Grass que se encontram na Casa Museu Guerra Junqueiro. Um artista que foi amigo de José Saramago e com fortes ligações a Portugal, onde chegou a desenvolver algumas das suas obras, para conhecer até 23 de setembro.

Anish Kapoor: Obras, Pensamentos, Experiências. É considerada uma das grandes exposições do ano em Portugal. Na primeira mostra individual do artista indiano no país, destaque para a surpreendente escala das esculturas de Anish Kapoor espalhadas pelo Parque de Serralves. Têm encontro marcado com o seu olhar até 6 de janeiro de 2019.

 

O ontem morreu hoje, o hoje morre amanhã. Para ver esta exposição, tem mesmo de se apressar, porque termina já a 19 de agosto. A noite e as experiências que ela possibilita são os pontos de partida para conhecer mais de uma dezena de artistas na Galeria Municipal do Porto.

 

 

Júlio Resende: Arte e Justiça. A Relação com a Cidade. Júlio Resende realizou um painel a fresco para o Tribunal da Relação do Porto. É precisamente aqui que se pode visitar uma exposição que, assinalando o centenário do seu nascimento do artista, reúne vários trabalhos inéditos. Até 31 de Agosto.

 

Frida Kahlo – As Suas Fotografias. A mexicana Frida Kahlo é um nome incontornável no mundo da arte. O Centro Português de Fotografia tem agora patente, até 4 de novembro, uma exposição que tem percorrido o mundo desde 2009, mostrando fotografias do acervo pessoal da artista.

 

FORA DE LISBOA E PORTO

Créditos: Jorge Mestre Simão

289. Pedro Cabrita Reis foi desafiado a transformar o Solar das Pontes de Marchil, em Faro, num centro artístico para o Algarve. O resultado é um projeto de colaboração como poucas vezes se vê, juntando cerca de 70 artistas portugueses, dos emergentes aos mais consagrados. Para apreciar até 15 de setembro, na sede da Associação Cultural 289.

 






Contra a Abstração. Mais de cinquenta obras da Coleção da Caixa Geral de Depósitos, maioritariamente de artistas portugueses, rumam ao Alentejo, ao Centro de Artes e Cultura de Ponte de Sor. É aqui que se pretende abalar certezas a partir de um conceito que marca a história da arte: o “abstrato”. Até 27 de Outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *