7 Sugestões para os que estão fartos do São Valentim

Foge a sete pés dos corações e das pétalas de rosa? Nada tema: o Onde Ir fez uma lista para si. Temos consciência de que algumas destas sugestões, para os solteiros, têm como objetivo último encontrar o amor. Aqui pode mimar também a sua cultura, o seu estômago ou mesmo o seu ego.

 

Por Wilson Ledo

 Ter um Dia dos Solteiros. Há o dia de São Valentim e, pela terceira vez, o Dia dos Solteiros. A festa do Hotel Evolution, em Lisboa, está a tornar-se tradição. Convenhamos, a verdadeira intenção é que descubra aqui alguém que o faça deixar de vir à próxima edição. Dura das 22h00 à uma da manhã e não paga nada para entrar. Anda por lá uma cartomante para lhe ler a sina: pode ser que adivinhe alguma coisa.

Ir a uma Speedparty. Ter o São Valentim a meio da semana pode até ser uma vantagem para os solteiros. Perdidos na rotina, o dia passa mais rápido. Contudo, quem quiser contrariar o fado não pode ficar em casa no sábado, 17: há festa Speedparty (que é como quem diz, para desencalhar os encalhados). No Hotel Mundial, em Lisboa, a partir das 21h30. Custa cerca de 27 euros – podem ser os mais bem gastos da sua vida.

Aproveitar um Dia do Espectador. Já reparou que o São Valentim calha à quarta? Pois bem, é uma oportunidade para ir ao teatro mais barato – as quartas são também o Dia do Espectador no Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa. Vai estar em cena “O Grande Dia da Batalha” dos Artistas Unidos. Ficar confortável na plateia custa oito euros. Se procurar algo com mais ritmo, basta subir a Avenida da Liberdade até ao Teatro Tivoli, onde está em cena o espetáculo “Stomp”. Não há é desconto: os bilhetes arrancam nos 13,50 euros.

Fazer um Workshop de Maquilhagem. Este pode ser o dia para ir aprender algo que sempre quis, como maquilhagem. Para quem está pelos lados de Matosinhos, a Oficina da Comunicação tem um curso de maquilhagem das 15h00 às 18h00. As participantes pagam 25 euros, mas não precisam preocupar-se com os materiais, que estão incluídos. Saem maquilhadas: pode ser que alguma se cruze com o amor da sua vida no caminho.

Dançar no Bar das Cardosas. O Hotel InterContinental Porto – Palácio das Cardosas pensou nos casais, mas não se esqueceu dos solteiros neste dia de São Valentim. No restaurante, os pombinhos jantam. No bar, os solteiros celebram o facto de ainda não terem encontrado a outra metade da laranja. Com um empurrãozinho ou não para esse feito, haverá música, comida, bebida. Como o amor, também a entrada não se paga.

Ter um chef em casa. Pode ter fome, mas, para o bem da sua autoestima, evite os restaurantes nesta noite. Os amigos da Supper Stars têm uma proposta para si: um jantar “anti-Valentine”. Só tem de escolher o chef que quer para lhe fazer companhia. Convém é levar companhia de outros amigos para que este “menu bem ‘noir’” lhe saia um bocadinho mais em conta. Nos chefs mais económicos, num jantar com 15 pessoas cada uma paga 35 euros. Quanto menos forem, mais caro fica. Se quiser mimar-se só a sim, prepare uns 200 euros.

Dar sangue a quem mais precisa. Há coisas que podemos dar aos outros além de amor. O sangue é uma delas e não custa nada. Em Portimão, no Centro Hospitalar Universitário do Algarve, o Dia de São Valentim é também dia de recolha de sangue. Precisa de ter pelo menos 50 quilos, mais de 18 anos e um bom histórico de saúde. O melhor é que esta sugestão se pode repetir ao longo do ano. Pode ir logo às 8h30 ou deixar para o fim da tarde. A recolha termina às 17h00. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *