Conhece a cúrcuma?

A cúrcuma é uma especiaria da família do gengibre, também conhecida como turmérico, raiz-de-sol, açafrão-da-índia ou açafrão-da-terra.

Não deve ser confundida com o açafrão, pois cada um provem de plantas diferentes.

A cúrcuma é um rizoma — um caule subterrâneo, o açafrão é o estigma de uma flor lilás.

Utilizada na Índia há milhares de anos não só como tempero mas também como erva medicinal.

Estes compostos que conferem à cúrcuma as propriedades medicinais são chamados de curcuminoides, dentre os quais o mais importante é a curcumina.

A curcumina é o ingrediente ativo principal da cúrcuma. Possui efeitos anti-inflamatórios e é um antioxidante muito forte.

Vários estudos sugerem que a inflamação crónica, o stress oxidativo e a maioria das doenças crónicas estão intimamente ligadas, e que as propriedades antioxidantes da curcumina podem desempenhar um papel-chave na prevenção e tratamento de doenças inflamatórias crónicas.

Para além das propriedades antioxidantes, também lhe são conhecidas propriedades anti-inflamatórias, antivirais, anti-bacterianas, anti-fúngicas e anti-cancerígenas.

Os pesquisadores têm estudado a curcumina como uma erva benéfica no tratamento do cancro. Ela pode afetar o crescimento, desenvolvimento e disseminação do cancro a nível molecular.

Estudos mostram que ela pode reduzir a angiogénese (crescimento de novos vasos sanguíneos nos tumores), a metástase (disseminação do cancro), bem como contribuir para a morte das células cancerígenas.

 

Como usar a cúrcuma na cozinha

– Juntar aos legumes grelhados ou salteados.

– Temperar carne/peixe.

– Adicionar a omeletes.

– Usar para fazer hummus.

– Temperar sopas, em particular as de lentilhas ou de feijão preto.

– Adicionar a sumos “verdes detox”.

– Fazer bebidas quentes com leite, bebida vegetal de amêndoa ou de coco.

Para potenciar a sua ação, deve juntar pimenta preta, que contém piperina, uma substância natural que intensifica a absorção da curcumina no organismo

 

RECEITA

Leite Dourado

200 ml de leite de côco ou de amêndoa

1 colher de chá de cúrcuma

1 pau de canela

½ colher de café de pimenta preta

1 colher de chá de mel

Colocar tudo num tacho e levar ao lume até levantar fervura. Deixar ferver por mais um minuto em lume brando. Coar e beber.

 

Mónica Santo

 

 

Por M. Carolina Santo

Nutricionista e autora do livro, em conjunto com Susana Alves, “Sopas, saladas e sobremesas detox” 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *