Dança Seraikella Chhau chega ao Museu do Oriente

O Museu do Oriente apresenta um espetáculo de Dança Seraikella Chhau, uma dança dramatizada tradicional da Índia apontada pela UNESCO como Património Intangível, protagonizado pela Companhia de Pandit Gopal Prasad Dubey, no dia 27 de janeiro, às 18h30.

Num país tão vasto como a Índia, com tamanha diversidade cultural, existem centenas de tradições musicais, estilos de dança e de teatro espalhados por todo o território. A Chhau é uma dança dramatizada predominante na Índia Oriental, existindo três formas principais, conhecidas pela sua localização geográfica: Seraikella Chhau (Bihar), Mayurbanj Chhau (Orissa) e Purlieu Chhau (Bengala Ocidental). Embora todas sejam conhecidas como Chhau, o seu estilo distingue-se quer em termos de cultura, quer pelas características da própria dança.

De entre os três tipos de Chhau, o Seraikella Chhau é certamente o mais subtil e refinado. É dança pura, sem diálogo, retratando sensações e sentimentos unicamente pelos movimentos dos dançarinos sendo, tradicionalmente, interpretado apenas por homens.

Grandemente influenciada pelas artes marciais, a dança Chhau tem também um forte contexto ritualístico. O estilo Seraikella Chhau faz uso de máscaras e é dançado durante o festival anual de Chaitra Parva, dedicado a Ardhanareshwara como uma oração para abundância nas colheitas. A máscara é, pois, um elemento vital na dança, indicando uma personagem ou uma ideia temática de uma forma estilizada, conferindo uma estranha qualidade de abstração. Liberta o dançarino da influência limitante do rosto e coloca uma ênfase maior sobre o movimento do corpo. Preço: € 10. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.