Eduardo Cabrita: “Em 5 anos assistimos a um crescimento de cerca de 80% de passageiros portugueses na MSC”

É a companhia de cruzeiros número um em Portugal, tendo transportado em 2017, um total de 22.158 passageiros portugueses. O Onde Ir entrevistou Eduardo Cabrita, diretor-geral da MSC Portugal, que nos falou sobre as tendências dos novos navios, da implementação de novas tecnologias, dos itinerários à saída de Portugal e muito mais.

Por Sandra Martins Pereira

Como está a decorrer este ano em termos de reservas por parte dos portugueses?

À semelhança dos anos anteriores, está a correr muito bem! Neste momento temos já um crescimento a dois dígitos no mercado português o que demonstra uma vez mais a adesão e a consciencialização dos portugueses pela opção cruzeiro e pela MSC Cruzeiros, como forma de férias.

 Os portugueses têm respondido positivamente ao segmento dos cruzeiros. Tem dados que demonstrem esse crescimento?

Os números recentes têm demonstrado que fazer férias em cruzeiros está cada vez mais popular para os portugueses. Em 2013 tornámo-nos líder de mercado com cerca de 12.800 passageiros num mercado com cerca de 35.000 cruzeiristas. Hoje em dia, a MSC Cruzeiros é a companhia número um em Portugal pelo quinto ano consecutivo, atingindo um total de 22.158 passageiros em 2017, num mercado onde ainda apenas cerca de 55.000 portugueses realizam cruzeiros e onde a margem para crescer é muito grande. Ou seja, em 5 anos assistimos a um crescimento de cerca de 80% de passageiros portugueses a realizar cruzeiros com a MSC.  

 E este é um facto bastante positivo! Não só para a MSC Cruzeiros, mas também para o mercado português, na medida em que os portugueses cada vez mais olham para o produto cruzeiro como um produto para todo o ano e não apenas para as férias de verão, onde a reserva antecipada é cada vez uma preocupação das famílias.

À semelhança do crescimento mundial, o sector começa a ganhar cada vez mais importância e significado em Portugal, numa altura em que Lisboa está cada vez mais na rota dos cruzeiros e que temos um novo terminal que nos permitirá atrair mais navios e mais passageiros de cruzeiros, o que também tem um impacto positivo na economia nacional. Também a organização do Seatrade Med, em setembro deste ano pelo porto de Lisboa, pela primeira vez no nosso país, é outro dos indicadores deste crescimento e notoriedade.

Quais são os destinos mais procurados pelo mercado nacional e que tipo de serviços escolhem?

As saídas e chegadas aos portos portugueses, Lisboa, Funchal ou até Leixões, são bastante procurados pelos passageiros portugueses pelo facto de não serem necessários voos.

De um modo mais geral, a Europa é o destino de eleição no mercado dos cruzeiros e os itinerários mais procurados pelos portugueses continuam a ser os do Mediterrâneo e o Norte da Europa sendo os cruzeiros com saídas e chegadas a Barcelona, Veneza, Kiel ou Copenhaga os mais vendidos. Também, para além disso, destinos novos como Cuba, onde os portugueses estão no topo de imediata adesão, e também as típicas Caraíbas ou Dubai, são cada vez mais procurados pelo seu clima e exotismo.

MSC Bellissima

A MSC tem apostado quer em tecnologia quer em outras áreas como a gastronomia a bordo dos seus navios. São formas de atrair cada vez mais clientes?

Novos serviços, entretenimento, como é o caso do Cirque du Soleil at sea, experiências gastronómicas e interatividade digital estão a ser desenvolvidos para tornar os nosso navios numa verdadeira experiência futurista. São uma forma não só de atrair clientes, mas também de os ligar cada vez mais à experiência cruzeiro, mesmo antes de embarcarem nas suas férias. Por exemplo, para os nossos navios de última geração, a aplicação MSC for Me lançada no MSC Meraviglia, ajuda os hóspedes a aproveitar cada momento do cruzeiro, com avançada tecnologia que os mantém ligados à tripulação e ao navio. É possível gerir o tempo, eventos, horários do jantar, excursões, podendo mesmo localizar os seus filhos a bordo.

Neste momento, os navios da MSC Cruzeiros oferecem cada vez mais opções gastronómicas do que nunca, com cada vez mais conceitos inovadores e parceiras com famosos chefs internacionais com Estrelas Michelin, como é o caso de Roy Yamaguchi, Jean Philippe Maury e mais recentemente Ramon Freixa. Para além do Buffet, dos restaurantes temáticos e de especialidade, os nossos restaurantes principais oferecem aos viajantes a possibilidade de desfrutar de saborosas refeições com menus diferentes todos os dias, proporcionando uma ampla variedade de escolhas e sabores como parte de uma verdadeira experiência de refeição gourmet, para que seja possível ir ao encontro de todas as necessidades dos nossos clientes.

O novo navio MSC Bellissima, atualmente em construção e que será batizado em março de 2019, terá assistentes digitais com ativação de voz para que os hóspedes possam fazer perguntas e procurar sugestões, em sete línguas, entre elas o português. Esta é também uma mais-valia para os cruzeiristas portugueses?

Sem dúvida! O MSC Bellissima é o segundo navio da geração Meraviglia e oferece elevados níveis de conforto, segurança e tecnologia digital de última geração, tornando os cruzeiros numa experiência digital em tempo real. Com a inovadora tecnologia “MSC for Me”, a experiência a bordo será ainda melhor, ligando-os a outros hóspedes, à tripulação e ao navio, e os passageiros portugueses poderão desfrutar de todas estes serviços logo na temporada inaugural do MSC Bellissima pelo Mediterrâneo Ocidental, a partir de março de 2019.

Também ao nível do entretenimento, os portugueses poderão usufruir de 2 novos espetáculos do Cirque du Soleil criados especialmente para o MSC Bellissima, e descontrair no Parque Aquático – um oásis para crianças e famílias.

A MSC e também outras companhias de cruzeiros têm apostado na construção de navios cada vez maiores. Esta é uma tendência? O que ganham a companhia e os clientes com navios maiores?

Nas empresas de cruzeiros mais ‘mainstream’ parece existir esta tendência. Segundo os últimos dados da CLIA, está previsto que 27,2 milhões de pessoas realizem férias de cruzeiro ao longo deste ano e estão previstos serem inaugurados 27 novos navios em 2018. O rápido crescimento do mercado ao longo dos últimos dez anos ao nível mundial tem levado à expansão do número de navios, das companhias existentes e também do surgimento de novas companhias de cruzeiros.

O sector está a expandir-se e a criar segmentos e subsegmentos de produtos-base (navios) e produtos-internos (atividades a bordo) para abranger vários segmentos de viajantes ou, simplesmente, optar pelo direcionamento mais focado.

No passado, os cruzeiros eram vistos como um modo de férias muito caro, monótono e pouco atrativo, mas há cerca de dez anos para cá a procura por esta opção de férias tornou-se muito maior, à medida que os navios também foram crescendo, tornando-se um destino em si próprio, tal como são hoje. A MSC Cruzeiros não é exceção e isso é comprovado pelo nosso plano de expansão sem precedentes de €10,5 mil milhões iniciado em 2017 com a inauguração do MSC Meraviglia, e que prevê a construção de 12 novos navios até 2026. Os clientes beneficiam a todos os níveis com esta aposta e crescimento, na medida em que se transporta para o mar, cada vez mais, o melhor que se tem em terra, possibilitando uma oferta cada vez maior e de melhor qualidade de entretenimento, restauração e serviços no geral, bem como um maior alcance ao nível dos itinerários e destinos.

Por outro lado coloca-se outra questão, estão os portos preparados para receberem estes gigantes dos mares?

Sim e não, depende da região e das infraestruturas. Enquanto MSC, há uma grande fase de planificação antes de se idealizar a arquitetura de um novo navio. Estamos bastantes cientes das limitações dos portos de cruzeiro em todo o mundo e da sua potencialidade e evolução nos próximos anos. Temos a noção exata que tipo de navios vamos contruir e em que regiões vão operar. Construímos navios a pensar nos próximos 26 anos e na evolução dos vários sectores de atividade relacionados com o sector dos cruzeiros. Estamos nesta área com uma história marítima com mais de 300 anos!

Que perguntas/dúvidas mais frequentes surgem para quem faz um cruzeiro pela primeira vez? E o que deverão ter em atenção quando decidem partir numas férias em cruzeiro?

Para quem nunca fez um cruzeiro, há sempre o receio da monotonia, do medo de enjoar ou de não saber o que vestir. Realizar umas férias em cruzeiro é atualmente o tipo de viagem onde a comodidade, o descanso, o relaxamento, a experiência cultural e a vida social são muito mais desenvolvidos do que em qualquer outro tipo de férias e, acima de tudo, para toda a família. O navio de cruzeiro é muito mais do que um transporte turístico, é uma cidade flutuante onde existe alojamento, alimentação, entretenimento para os mais novos e para os pais, atividades de lazer e animação, manutenção e segurança constante e que além disso, permite ao passageiro movimentar-se rapidamente entre países e culturas diferentes.

Uma coisa que os viajantes deveriam ter sempre em mente, e que muitas vezes é uma das grandes dúvidas, é que os cruzeiros são a forma mais segura de viajar. O ambiente no seu interior é altamente controlado e, nos destinos, tudo é planeado por forma a que a segurança seja a prioridade número um. Se formos comparar o custo de umas férias em terra, facilmente se conclui, tendo em conta tudo o que um cruzeiro oferece, que não há relação preço-qualidade igual. Por outro lado, sabemos sempre, à partida, o que vamos gastar nas férias. Alimentação, bebidas e divertimento, que são incógnitas noutro tipo de férias, estão inclusas no valor que pagamos previamente pela viagem.

Quantos navios tem a MSC neste momento à partida de Portugal e para que destinos?

A MSC Cruzeiros está em constante análise de novos destinos e itinerários e neste momento temos disponíveis dois navios com partidas de portos portugueses, nomeadamente Lisboa e no Funchal. O MSC Preziosa, um navio com capacidade para cerca de 4000 passageiros, estará a realizar a nossa operação com embarque e desembarque em Lisboa nos meses de setembro e outubro, e estará novamente na temporada de 2019, com itinerários para o Mediterrâneo Ocidental. O MSC Orchestra possibilitará aos passageiros madeirenses realizar cruzeiros com partida e/ou chegada ao Funchal em setembro, também com itinerários pelo Mediterrâneo.

Para destinos como o Norte da Europa, Miami ou por exemplo o MSC Seaview na sua viagem transatlântica para o Brasil, temos disponíveis algumas Grand Voyages em outubro ou novembro, que permitem aos portugueses embarcar numa viagem inesquecível.

 Um dos vossos serviços é o MSC Yacht Club, uma área restrita com mordomias especiais. O que encontram os clientes nesta área? Os portugueses costumam aderir a este serviço?

Exclusividade e privacidade num mundo de escolhas é o que melhor define o MSC Yacht Club, conhecido como ‘um navio dentro do navio’. Epítome da elegância e luxo no mar, este espaço privado oferece uma experiência de cruzeiro como nenhuma outra com check-in e check-out prioritários numa área dedicada, suites luxuosamente decoradas, um mordomo disponível 24 horas e um serviço de concierge exclusivo que são, como já referi acima, apenas o início de um serviço personalizado. Jantar à la carte no exclusivo Restaurante MSC Yacht Club privado à hora que os viajantes preferirem durante o horário de funcionamento, acesso exclusivo ao The One Sun Deck e Top Sail Lounge – o solário exclusivo e panorâmico dos nossos navios com piscina privativa e banheira de hidromassagem, bebidas ilimitadas em todas as áreas do MSC Yacht Club ou do minibar, e uma seleção de bebidas complementar em todos os bares e restaurantes a bordo, são também alguns dos privilégios disponíveis.

Por outro lado, os nossos clientes que optarem por este serviço exclusivo terão também a possibilidade de desfrutar do acesso prioritário ao MSC Aurea Spa e entrada direta na Área Termal dos navios, onde estará disponível uma sala exclusiva MSC Yacht Club para massagem e tratamento. Ou seja, queremos proporcionar aos nossos clientes uma experiência de luxo, privacidade e conforto numa área exclusiva, ao mesmo tempo que possibilitamos o acesso a todo o entretenimento que acontece no navio.

Neste momento, temos cerca de mais de duas centenas de passageiros portugueses por ano a viajar connosco no MSC Yacht Club, desfrutando da nossa experiência de luxo.

Como está a decorrer a venda da Volta ao Mundo e quantos portugueses já reservaram?

A MSC Cruzeiros tem disponíveis dois cruzeiros Volta ao Mundo, ambos a bordo do MSC Magnifica. O primeiro partirá em janeiro de 2019 e o navio encontra-se já totalmente vendido, dos quais cerca de 100 passageiros são portugueses. As vendas para o segundo MSC World Cruise estão também a correr bastante bem, e embora estejamos ainda a recolher todas as reservas, temos a informação de que há já cerca de algumas dezenas de reservas no nosso mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *