Onde Ir com… Chef Diogo Noronha

Estudou no Natural Gourmet Institute for Health and Culinary Arts, em Nova Iorque, passou por restaurantes mundialmente conhecidos como o Pure Food and Wine, o Per Se*** de Thomas Keller, o Moo* em Barcelona, assessorado pelos irmãos Roca e o Alkimia* de Jordi Villa. Regressa a Portugal em 2009 para criar o projeto Pedro e o Lobo, onde se manteve, até ser convidado pelo Grupo Mainside, em 2013 para abrir o restaurante Casa de Pasto e a Vinharia no Cais do Sodré. Em 2015 abre o gastrobar Rio Maravilha na Lx Factory. Estes projetos valeram-lhe a nomeação de chefe do ano pela Time Out em 2015 e o El Mundo apontou-o como um dos seis chefes que estão a revolucionar a gastronomia portuguesa. Em 2017, em parceria com Rui Sanches, abre o Pesca, no Príncipe Real, um conceito gastronómico único em Portugal, focado em valorizar o peixe e marisco nacionais. Falamos do Chef Diogo Noronha…

 

Qual é o seu país preferido para viajar?

A Índia foi um dos países que mais me marcou, sobretudo pelos contrastes, pelas cores, pelas histórias de vida com que me cruzei, pelas paisagens e pelo tanto que aprendi com as pessoas neste país. É, sem dúvida, uma viagem que recomendo.

Que hotel sugere (no estrangeiro ou em Portugal)?

Em Lisboa o meu hotel favorito é o Santa Clara 1728. Fora do país, os meus favoritos são El Fenn Marrakech e The Standard Hollywood.

Melhor sítio para comer?

Ui! Pergunta difícil. Depende da hora, momento e companhia.

Melhor espetáculo ou filme para ver nas próximas semanas?

O espetáculo que tenho marcado e gostava de não perder é no fim de Agosto no B.Leza: Azymuth e Marcos Valle.

Melhor livro para ler?

Na ordem do dia, “Kitchen Confidential” do Anthony Bourdain.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *