Viver não é necessário; o que é necessário é criar. (…)

Navegar é preciso

Navegadores antigos tinham uma frase gloriosa:

“Navegar é preciso; viver não é preciso”.


Quero para mim o espírito [d]esta frase,

transformada a forma para a casar como eu sou:


Viver não é necessário; o que é necessário é criar. (...)


Fernando Pessoa

 

Dos sete artistas que integram a atual exposição da zet gallery, 7 FORMAS POÉTICO-CASUÍSTICAS, com curadoria de Helena Mendes Pereira, evidencio três. O meu ponto de partida, assumo-o, é o de uma curiosa amante de arte – mas não é esse, sempre, o início de tudo? Da paixão que nos leva a querer saber mais e da curiosidade que instiga um estado permanente de sermos e estarmos, irremediavelmente, apaixonados?

Parto do projeto “Avesso, nu”, de Raúl Ferreira. O que é tradicionalmente percecionado como suporte para pintura, constitui, aqui, a própria obra de arte – um novo objeto, cujas tonalidades permitem uma certa distância da inevitável primeira impressão, apenas para encontrarmos este novo espaço que é a sua essência. “A tela é quebrada, cortada e dobrada numa encenação que procura encontrar uma outra narrativa, uma outra identidade; o seu lugar.”, conta o autor. Subimos até Espanha, local de vivência e trabalho de Juan Coruxo. Se o seu começo foi em colaboração com artistas, hoje é um, com espaço próprio em exposições e coleções: “A contar do ano de 2000, as minhas obras ganharam um estilo próprio cada vez mais aperfeiçoado (…)”. Por entre o percetível domínio da técnica do aço, são introduzidos o conceito, a temática e uma enorme sensibilidade em relação à atualidade e aos diversos elementos que o rodeiam. Chegamos à escultura de Miguel Neves Oliveira, que nos abisma com a inevitável forma com que nos faz regressar à nossa essência e à necessidade de criação contínua poetizada por Pessoa. “A inspiração para mim é a vontade! Entre outras coisas, de voltar ao atelier e começar de novo ou continuar a obra que me espera… É o meu espaço de liberdade (…)”, revela o artista.

Com os artistas que nos acompanham e que acompanhamos, saímos da galeria em direção ao centro da cidade, redesenhando este circuito de arte contemporânea que temos vindo a criar. A Feira do Livro de Braga acolhe-nos e o Espaço dstgroup, no Largo São João de Souto, é o ponto de encontro. O convite é para o final da tarde de amanhã, uma afortunada sexta-feira 13. Às 19h00 partilharemos com o público a infinita rede de artistas, colecionadores e galerias que é a zet gallery em mais uma Conversa d’Artista. Celebramos a reta final da edição de 2018 deste espaço literário com os artistas Juan Coruxo, Miguel Neves Oliveira e Raúl Ferreira. A exposição 7 FORMAS POÉTICO-CASUÍSTICAS poderá ser visitada na Rua do Raio, nº 175 até 8 de setembro.

 

 

 

 

 

 

Por Catarina Martins

Head of Communication da zet gallery 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *