zet ou o poder da palavra

Há uma banda sonora que me acompanha nos últimos dias. Pela voz de Nina Simone, a partir dos escritos de Billie Holiday, cheguei a “Don’t explain”. Regresso à simplicidade das mudanças que não requerem explicações construídas. Em fase de transformação do projeto, até agora shairart, sigo embalada pelo eco das várias versões: de Cat Power a Damien Rice e Lisa Hannigan… Independentemente da cover, a minha voz sobrepõe-se às deles, desafinando uma invenção em verso: Unless you love / Don’t explain.

Movidos por esta paixão reproduzida em som, concluo que a verdadeira originalidade (de nomes, marcas, comunicação) só poderá vir pela verdade e honestidade criadora de ligações reais. Há quatro anos, um espaço repleto de potencial em pleno centro de Braga foi transformado em galeria de arte contemporânea e plataforma online internacional. Hoje é zet gallery: partimos da nossa origem, dos valores orientadores do grupo dst, no qual nascemos e (re)aproximamo-nos do nome do fundador: José Teixeira, figura transformadora do sonho em realidade, amante de arte e presidente do grupo dst.

O poder da palavra tem início na inspiração musical e pela forma como nos deparamos com a sua letra. Cruza a narrativa escrita – que liga os artistas que representamos às galerias parceiras e à presença de obras de arte nos espaços dos nossos colecionadores – até ao clímax da história. O nosso intitula-se zet gallery: uma homenagem às nossas raízes que pensa o projeto para a sua eternidade, pela da inovação em permanência.

Encerramos a semana com o poder da palavra, da discussão pública e da troca de ideias, desvendando um caminho que tem sido percorrido. Este domingo, dia 3 de junho, pelas 18h, atravessaremos a cidade até ao recém-inaugurado Forum Braga. No último dia do Green Fest contribuiremos para a reflexão do papel da arte contemporânea e da criação artística nas temáticas relacionadas com as boas práticas ambientais e da economia circular.

Retomamos uma ação integrante da programação da zet gallery, a Conversa d’Artista, e reunimos os artistas a quem foi lançado o desafio de participarem no Simpósio ARTE&SUSTENTABILIDADE: Ana Almeida Pinto, Hernâni Reis Baptista, Miguel Neves Oliveira e Rute Rosas. Dez anos depois do Simpósio de Escultura Arte na Cidade, organizado em Braga pelo grupo dst, renovamo-lo em conceito e estratégia. Para além da criação de obras de arte ao vivo no centro histórico, a partir de resíduos industriais, a zet gallery convida todos a serem parte de uma ampla programação e discussão.

 

 

 

 

 

 

Por Catarina Martins

Head of Communication da zet gallery 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *