10 peças de teatro para ver até ao verão

O verão está aí a chegar mas isso não é motivo para deixar “arrefecer” a frequência das idas ao teatro. O Onde Ir percorreu as principais salas do país e escolheu 10 sugestões imperdíveis.

Por Wilson Ledo

Gertrude Stein e Acompanhante

Encenada por Fernanda Lapa, este é um diálogo entre a escritora americana Gertrude Stein e a sua companheira de vida. Uma conversa que é também sobre literatura, pintura e artes. De 19 a 30 de junho no São Luiz Teatro Municipal, Lisboa.

Soberana

O novo trabalho de Ana Lázaro e Ricardo Neves Neves resulta de uma investigação sobre uma tradição única em Loulé: a procissão e os festejos religiosos da Mãe Soberana. De 21 a 24 de junho no Cineteatro Louletano, Loulé.

A matança ritual de Gorge Mastromas

Tiago Guedes regressa a um texto do britânico Dennis Kelly para mostrar como a maldade é algo banal no ser humano. Um trabalho de reflexão, com Bruno Nogueira no elenco. De 25 de maio a 28 de junho no Teatro Nacional D. Maria II, Lisboa.

Sopro

Para que serve um ponto de teatro? O espetáculo de Tiago Rodrigues é uma homenagem a todos os que desempenharam esta profissão, em especial a Cristina Vidal, que sai da escuridão e toma o palco. De 12 a 22 de junho no Teatro Nacional São João, Porto.

Golpada

Até onde nos podem levar os nossos sonhos? A nova peça de João Lourenço quer celebrar a irreverência da juventude e o poder de fantasiar. Ana Guiomar está à frente do elenco. De 14 de junho a 28 de julho no Teatro Aberto, Lisboa.

Damas da Noite

Depois de pensar sobre as expectativas do seu próprio nascimento, Elmano Sancho mergulha no mundo do transformismo para colocar em cena um espetáculo sobre a possibilidade de materializarmos outras identidades. 15 de junho no Teatro das Figuras, Faro.

3 Gods

Rui Neto escreve e encena esta peça sobre três deuses do Olimpo que acabam refugiados em Odivelas. Para falar sobre o papel das famílias e sobre a proximidade entre os deuses e os homens. De 9 de maio a 16 de junho no Teatro da Trindade, Lisboa.

Dmitri ou o Pecado

Sónia Barbosa centra-se em Dmitri, uma das personagens principais do romance “Os Irmãos Karamázov” de Dostoiévski. Com ele, fala de desejo, de crueldade ou de perversão. A 14 e 15 de junho no Teatro Viriato, Viseu.

Enseada

O encenador Miguel Castro Caldas desafia-se a pensar sobre famílias felizes, tantas vezes deixadas à margem nas ficções de todo o mundo. Como criar protagonistas que não estão em conflito? A 7 de junho no Centro Cultural Vila Flor, Guimarães.

Um Picasso

Encenada por Eduardo Tolentino de Araújo, a peça coloca Pablo Picasso num “bunker”, onde tem de garantir a autenticidade de uma obra para uma exposição. Contudo, os nazis têm outros motivos. De 11 a 19 de junho no Theatro Circo, Braga.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.