8 livros para ler em fevereiro

Como já vem sendo habitual fazemos aqui uma pequena lista de 8 livros para este mês de fevereiro. Esperemos que goste…

 

“Sem Filtro – As Histórias dos Bastidores da Minha Presidência”

Bruno de Carvalho é uma das figuras incontornáveis dos anos recentes do desporto e do futebol em Portugal: entrou como um furacão, desafiando o statu quo; conseguiu o impensável, como contratar o treinador do campeão em título; devolveu esperança aos sócios e adeptos do Sporting – e chegou até a ter uma votação superior a 90%. Mas, pouco tempo depois, em meses, passou do céu ao inferno, tendo sido destituído e suspenso da condição de sócio do seu clube de sempre. Ao longo dos cinco anos e meio em que esteve à frente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho foi tido sempre como um homem frontal, determinado e controverso. Mas nunca revelou nada do que conta neste livro. “Sem Filtro – As Histórias dos Bastidores da Minha Presidência” já está em pré-venda desde 1 de fevereiro.

Na próxima sexta-feira, dia 15 de fevereiro, a partir das 18h30, Bruno de Carvalho irá lançar no El Corte Inglés, de Lisboa, o seu livro que contará com a participação de Luís Aguilar, que escreveu este livro em conjunto com ex-Presidente do Sporting Clube de Portugal.

Páginas: 208; PVP: 13,95€

 

 

“Aí Vem o Hércules” e “A Armadilha da Hera”

Os leitores mais jovens poderão acompanhar as aventuras de Tim Baker, o improvável e corajoso protagonista da coleção “Heróis Aselhas”, da autoria de Stella Tarakson. A Bertrand Editora publica pela primeira vez em Portugal os dois volumes que iniciam esta história: “Aí Vem o Hércules” e “A Armadilha da Hera” prometem dar a conhecer aos seus leitores as peripécias que arrancam Tim da sua vida quotidiana, apresentando simultaneamente a mitologia grega através de ilustrações e de uma narrativa divertida e fácil de acompanhar.

Tim Baker, um rapaz que considerava ter uma vida normal – normal demais até, a raiar a aborrecida –, junta-se a vários deuses e semideuses do Olimpo, e, para sua surpresa, percebe que afinal eles não são tão valentes e astutos quanto lhe contaram. No momento em que parte a jarra favorita da mãe, Tim não imagina que esse será o menor dos seus problemas. Em “Aí Vem o Hércules”, descobre que o semideus grego é, afinal, um grande desajeitado. E em “A Armadilha da Hera”, depois de salvar o Hércules e o ajudar a regressar ao Olimpo, o destemido protagonista defronta uma das grandes vilãs da Grécia Antiga, faz uma nova amiga e cruza-se com mais um herói aselha. Afinal de contas, o Olimpo já não é o que era! Páginas: 184; PVP: 12,20€

 

“Os meus pais estão a envelhecer”

No dia 14 de fevereiro, a Ideias de Ler faz chegar às livrarias esta obra de Maria José da Silveira Núncio e Carla Rocha. Cuidar dos pais não é um fator determinante na equação que a maioria das pessoas cria para o seu futuro.  No entanto, e com a naturalidade que parece ser esquecida, o envelhecimento acontece. Por vezes, aparenta surgir de um dia para o outro, com uma doença que se revela grave ou crónica. Porém, na maioria dos casos, os sinais surgem lentamente: as dificuldades de locomoção, as fragilidades na memória, a confusão com as questões burocráticas ou até as misteriosas amolgadelas no carro. Em ambos os casos, acompanhar o envelhecimento é exigente, desde as novas logísticas que devem ser asseguradas, até às decisões complexas que é preciso tomar em relação ao futuro. Tudo isto, sem ignorar as próprias necessidades.

A primeira sessão de apresentação de “Os meus pais estão a envelhecer” está marcada para dia 21 de fevereiro, pelas 18h30, em Lisboa, no espaço Âmbito Cultural do El Corte Inglés. A apresentadora Teresa Guilherme e a psicóloga Patrícia Charters são as convidadas deste evento.

Páginas: 160; PVP: 15,50€

 

“Miguelistas e Liberais”

É já dia 15 de fevereiro que a Bertrand Editora faz chegar às livrarias portuguesas um retrato profundo e raro sobre um dos episódios mais tumultuosos da história lusa: a Guerra Civil de 1832-34. Em “Miguelistas e Liberais”, o historiador Ron B. Thomson relata o conflito também conhecido por Guerra dos Dois Irmãos, travado entre absolutistas e liberais e que colocava de um lado D. Miguel e de outro D. Pedro, aprofundando a questão do liberalismo para além do confronto militar, e identificando este período como o início da luta pelo Portugal moderno.

Num país que apreciava e pretendia conservar a sociedade tradicional, a ideologia liberal revelou-se uma tarefa difícil de implementar. Face a esta vontade popular, que condenou quase desde o início os objetivos a que os liberais se propuseram, Thomson observa que “será este, talvez, o elemento mais interessante da história moderna portuguesa, a persistente sobrevivência de uma cultura orgulhosa perante tantas pressões antagónicas”.

Sustentando a sua interpretação através da análise da crise política e económica que se iniciou com a Guerra Peninsular, o professor universitário demonstra como a Concessão de Évora Monte marcou o fim da fase militar da luta constitucional, mas também como deixou por resolver as divisões de base no país – que viriam a dominar a política e a sociedade portuguesas nos mais de cem anos que se seguiram –, resultando no nascimento de um tipo de constitucionalismo, assente numa sociedade que se manteve mais autoritária do que liberal. O lançamento do livro decorre a 13 de fevereiro, às 18h30, na Livraria Bertrand do Chiado, em Lisboa.

Páginas: 240; PVP: 16,60€

 

“Páginas Esquecidas”

A Quetzal Editores faz chegar às livrarias “Páginas Esquecidas”, um volume que recupera uma parte fundamental (e infelizmente negligenciada) da obra de Agostinho da Silva: os chamados “Cadernos de Agostinho”. Disponível nas livrarias a 15 de fevereiro, o livro será apresentado a 13 de fevereiro – data que assinala o aniversário de nascimento do autor -, às 18h30, no El Corte Inglés, em Lisboa, com apresentação do Professor António Cândido Franco e a presença de participação do Professor Adriano Moreira.

Os Cadernos, de que aqui se reúne mais de uma trintena de títulos (dos 125 títulos publicados e distribuídos por Agostinho da Silva), procuravam «fornecer ao maior número de pessoas “uma informação quanto possível certa e objetiva sobre o que no mundo significa progresso”», e ajudaram a formar gerações de leitores de diferentes proveniências sociais e faixas etárias – promovendo o interesse e as bases necessárias a uma cultura geral sólida.

Com fixação de texto, seleção, introdução e notas de Helena Briosa e Mota, “Páginas Esquecidas” inclui cadernos sobre literatura, história, história das religiões, pintura, biologia, filosofia, tecnologia, engenharia – a que se juntam alguns documentos inéditos, entre eles, uma série de palestras radiofónicas, fac-símiles, fotos e ilustrações.

Páginas: 504 + 8 páginas de extratextos; PVP: 19,90€

 

O Poço e a Estrada”

Agustina Bessa-Luís é um dos grandes nomes da nossa literatura e uma figura absolutamente fascinante, com uma vida riquíssima, capaz de alimentar – como alimentou, na verdade – vários romances: os romances escritos pela própria Agustina. Nesta biografia, intitulada “O Poço e a Estrada”, da autoria de Isabel Rio Novo, descobriremos uma pessoa ainda mais interventiva e inesperada, e em alguns pontos ainda mais controversa.

Este é o primeiro livro da coleção de Biografias de Grandes Figuras da Cultura Portuguesa Contemporânea, da Contraponto. As restantes cinco biografias estão à responsabilidade de Filipa Melo, que vai escrever a biografia da fadista Amália Rodrigues (1920-1999), Bruno Vieira Amaral a do escritor José Cardoso Pires (1925-1998), João Pedro George a do poeta Herberto Helder (1930-2015), Paulo José Miranda a do cineasta Manoel de Oliveira (1908-2015), a segunda a ser publicada, já em maio de 2019, e Filipa Martins a da poetisa Natália Correia (1923-1993). Chega às livrarias a 15 de fevereiro.

Páginas: 504; PVP: 19,90€

 

“À Primeira Vista”

Danielle Steel, a autora mais popular em todo o mundo, está de regresso com esta obra, que já se encontra nas livrarias. Nova Iorque. Londres. Milão. Paris. Fashion Week nas quatro cidades. Um mês de entrevistas intermináveis, festas, trabalho incansável e atenção aos detalhes nos desfiles de moda semestrais. No centro da tempestade e da avalanche de trabalho está a americana Timmie O’Neill, cuja renomada marca, Timmie O, é a personificação do casual chic. Ela criou um negócio que a inspira e ocupa toda a sua vida.

Apesar do êxito profissional, Timmie O’Neill vive marcada pelo passado. Até que um intrigante francês, Jean-Charles Vernier, entra na sua vida quando ela adoece na Semana de Moda de Paris.

De início, Timmie e Jean-Charles Vernier têm apenas uma relação normal de paciente e médico. Com o tempo, tornam-se confidentes e amigos e, quando Timmie regressa a casa, mantêm-se em contacto a uma distância segura entre Paris e Los Angeles. Há uma boa razão para se manterem separados, mas nenhum consegue negar a amizade crescente e a atração que sentem quando se encontram.

À imagem e semelhança da própria vida moderna, esta é uma história complexa e atraente. Carreiras, famílias, histórias, perdas, dever, obrigação e medo de perder o controlo. São dois mundos muito diferentes, duas pessoas de personalidade forte que se cruzam e que podem mudar tudo de um momento para o outro. Serão suficientemente corajosos para enfrentarem o que vem a seguir? E farão isso, juntos ou separados? Páginas: 384 | PVP: 16,60€

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.