Casa-Museu Medeiros e Almeida recebe prémio especial no Grande Prémio de Relojoaria 2019

Localizada em Lisboa, a Casa-Museu Medeiros e Almeida, que reúne a coleção privada de obras de arte do empresário António de Medeiros e Almeida, recebeu o Prémio Especial do Júri, que distingue anualmente, uma personalidade ou instituição que desempenhe um papel fundamental na promoção da relojoaria de alta qualidade e viu também a sua coleção de mais de 600 relógios considerada a mais valiosa do país.

Da coleção destaca-se o Relógio de bolso Junot/Wellington, encomendado à Casa Breguet, em 1808, pelo General francês Jean-Andoche Junot. Após a sua morte, o relógio passou por várias mãos, até chegar ao General Arthur Wellesley, 1.º Duque de Wellington. Num leilão, em 1964, António Medeiros e Almeida acabou por adquirir o relógio.

Outro modelo de destaque é o Relógio de Noite, de 1670, construído por Edward East, relojoeiro-chefe da corte de Catarina de Bragança e Carlos II de Inglaterra, que através de uma candeia de azeite, permitia ver as horas mesmo no escuro.

Na sala dos relógios da Casa-Museu Medeiros e Almeida é possível também conhecer o Relógio de Caixa Alta, Luís XV, da autoria do relojoeiro Jean Biesta e do ebanista Antoine Foullet, que permite ver a equação do tempo, as fases e idades da lua e o calendário zodíaco.

A Casa-Museu Medeiros e Almeida pode ser visitada de segunda-feira a sábado, entre as 10h e as 17h.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.