Grupo DST lança prémio para distinguir Literatura angolana

O grupo dst e o Instituto Camões anunciaram o lançamento do Prémio de Literatura dstangola/Camões, um prémio literário anual no valor de 15 mil euros que visa distinguir trabalhos de poesia e prosa de escritores angolanos. O prémio foi apresentado no Instituto da Cooperação e da Língua, em Lisboa.

Na sessão de apresentação do Prémio de Literatura dstangola/Camões foi ainda assinado com o Instituto Camões o protocolo Empresa Promotora da Língua Portuguesa entre o Camões, I.P. e o grupo dst, que se destina a apoiar o Centro Cultural Português em Luanda, onde será criada a sala de leitura dstangola. No âmbito deste protocolo, o grupo dst entregará àquele equipamento milhares de livros, no valor de mais de 12.500 euros, estando previsto um reforço de seis mil euros, em cada um dos três anos subsequentes.

Segundo José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do grupo dst, o protocolo destina-se ao apoio bibliográfico para projetos de investigação do Centro Cultural Português em Luanda. O apoio traduz-se através de livros, porque, como adiantou aquele responsável, “as empresas vivem de uma marca e o ponto de ancoragem da nossa marca é a cultura. A determinação é no livro porque consideramos que quem lê fica muito mais poderoso. Ler é quase tudo. É a leitura que dá elasticidade e competitividade”.

De entre os milhares de livros encontram-se títulos de autores portugueses, autores lusófonos, livros técnicos e literatura, entre muitos outros géneros.

O Prémio de Literatura dstangola/Camões visa distinguir, anualmente e de forma alternada, os trabalhos em poesia e prosa de artistas nascidos em Angola, residentes ou não, com obras publicadas no país ou no estrangeiro, nos dois anos anteriores, desde que em língua portuguesa.

A primeira edição, cujo galardão será entregue a 10 de junho, Dia da Língua Portuguesa, em Luanda, distinguirá obras em poesia, editadas em 2017 e 2018. As candidaturas ao Prémio de Literatura dstangola/Camões estão abertas até ao dia 30 de março. Com um valor de 15 mil euros, o prémio terá um júri de referência, presidido pela professora Irene Guerra Marques, e constituído pelo escritor José Agualusa e pelo jornalista e diretor do Novo Jornal de Angola, Carlos Ferreira, ao qual caberá a análise, escolha e fundamentação da obra premiada.

O regulamento do Prémio de Literatura dstangola está disponível em www.dstsgps.com/art-and-society-pt-pt/culture-pt-pt-2/#/#text. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *