Há um novo Selina que deu à costa na Ericeira

Fundada em 2015, a marca Selina conta já com alojamentos em mais de 40 cidades. Em Portugal já os podemos encontrar em Lisboa, Vila Nova de Milfontes e no Porto. Agora chegou a vez da Ericeira e o Onde Ir foi descobrir os seus encantos.

Por Patrícia Caneira

Eram 9h30 da manhã quando o minibus saía de Lisboa rumo à vila da Ericeira. São poucos os quilómetros que a separam da capital, o que faz com que a viagem dure aproximadamente 45 minutos.

As paredes brancas com uma grande porta de vidro aguardam os curiosos que passam pela Estrada de Mafra. A receção marca desde logo o ambiente distinto que ali se pode encontrar: pranchas de surf, biquínis e roupa, tudo feito por produtores locais, tudo ligado ao mar.

Do lado esquerdo está uma máquina de café da qual todos se podem servir, pagar e levar para a viagem, seja a caminho do trabalho ou de um passeio pela praia. O sistema de Coffee & Go surge aqui como uma alternativa aos cafés da vila, que pela manhã cedo ainda têm a porta fechada.

As escadas levam-nos até ao terraço: pequeno, com grandes pinturas de pescadores a encher as paredes e o mar ao fundo que indica que ali é sítio de relaxar.

“Conectar com a terra” é o mote. A aula de yoga começa com poucos (mas corajosos) participantes. Para prós, principiantes ou até para quem nunca experimentou, aqui todos são bem-vindos. Durante cerca de uma hora mais do que a elasticidade e o exercício fisico o que é obrigatório é respirar, agradecer e descontrair. As aulas podem ser feitas por hóspedes e também pelo público geral e tem o custo de €15.

No fim há bowls de fruta à espera, a escolha é feita entre a de açaí e a de espinafres, tâmaras e manga, em cima a granola e a fruta fresca resultam numa refeição rica, colorida e 100% vegan.

Depois da mente e do estômago aconchegado é altura de visitar o espaço. O Hotel Selina Ericeira fez de duas casas tipicamente portuguesas um alojamento inspirado nos ritmos californianos, no surf e nas comunidades de todo o mundo que aqui encontram o sítio perfeito para partilhar experiências. 

A propriedade conta com um total de 58 camas e 11 quartos divididos entre dormitórios de quatro, seis, dez e 20 camas, quartos de família e quartos privados. Todos têm presente de alguma forma a arte, seja nas paredes, nos tecidos ou nas casas de banho. O espírito que mais impera por aqui, tal como em todos os Selina do mundo, é o de mochila às costas, o que explica a lotação dos dormitórios.

No exterior o ambiente é de boas energias: na piscina há quem vá a mergulhos, outros aproveitam para ler e em cantos mais escondidos há quem pinte à mão azulejos e pranchas.

No interior, o restaurante tem fila. Panquecas, sumos naturais, batidos, tostas, iogurtes e cafés. Aqui o pequeno-almoço dura a manhã toda, o menu é maioritariamente inspirado na cozinha saudável mas para quem prefere algo mais guloso pode encontrar vários mini pratos e bebidas frescas.

Nas áreas comuns o hotel tem uma programação diária que muda todos os meses recheada de sessões de poesia, concertos e workshops.

Depois da visita o destino era a praia e já com o espírito em cima da prancha de surf a motivação estava em altas, no entanto, o mar da Ericeira, já conhecido pela sua instabilidade impediu os novatos de apanhar umas ondas. Caso visite a vila num dia em que o mar não esteja favorável pode sempre desfrutar de passeios de barco ou de bicicleta que podem ser agendados no Selina.

Para quem quiser vir conhecer este retiro, os quartos duplos com casa de banho privativa podem ser alugados a partir de €95, o quarto familiar com casa de banho privativa desde €121, cama individual em dormitório de dez camas a partir de €19 e cama individual em dormitório com quatro camas desde €24.

Nos próximos quatro anos o Selina espera abrir mais de 20 unidades de alojamento em Portugal e confirmados estão já os de Peniche, Gerês e Sintra, com abertura prevista até fevereiro de 2020.

Até lá o Selina Ericeira é o destino ideal para quem quer viver os ritmos do mundo num local rodeado de arte, mar e muita energia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.