Lourinhã

É certo que este mês de agosto anda escondido atrás das nuvens e que quando pensamos no clima do Oeste torcemos ligeiramente o nariz. Mas há, para lá do nevoeiro, uma mão cheia de segredos por descobrir na Lourinhã.

Fomos em busca da melhor gastronomia com sabor a mar, da recriação histórica da Batalha do Vimeiro, das maiores ondas e dos truques escondidos na madeira que armazena a aguardente. Só não descobrimos nenhum esqueleto de dinossauro, mas quem sabe tenha mais sorte que nós.

PorPatrícia Caneira 

ONDE DORMIR

Noiva do Mar

Junto à Praia de Porto das Barcas encontramos o Noiva do Mar, um alojamento de quatro estrelas com uma vista soberba para o mar. Os apartamentos são espaçosos e de linhas simples, com um, dois ou quatro quartos, incluem casa de banho, cozinha, sala e terraço para que possa desfrutar de uma leitura pela manhã ou de um almoço ao ar livre. O pequeno-almoço buffet tem pão (não se esqueça de provar a broa de milho), queijos, fruta, sumos naturais e iogurtes e é ainda possível encontrar várias opções sem glúten para que aqui todos se sintam em casa. Antes de regressar aproveite o spa com uma incrível piscina interior, jacuzzi e várias salas de massagem.

Estrada do Vale Bravo, Atalaia, Lourinhã

261 430 090

Preços a partir de €72 por suíte.

Quinta do Molinu

Os alojamentos de turismo rural são cada vez mais procurados e a Quinta do Molinu não é exceção. De um antigo moinho de cereais nasceu uma quinta rústica com um espaço exterior repleto de atividades: campo de ténis, campo de futebol, jacuzzi, piscina interior e exterior, passeios a cavalo, passeios de bicicleta e ainda um ginásio para que mesmo durante as férias possa continuar a fazer exercício. Os alojamentos dividem-se entre casas, T0, T1 e T2 e suítes, cada uma com um nome ligado ao moinho e aos cereais. 

 Rua José Francisco da Costa, 7, São Bartolomeu dos Galegos

261 417 020

Preços a partir de €50 por suíte.

Casa do Convento

Localizada no centro histórico da Lourinhã, junto ao Convento de Santo António e ao Museu da Lourinhã fica a Casa do Convento: com quatro quartos, sala, escritório, cozinha e uma decoração de linhas modernas salpicada com elementos clássicos que nos transportam até ao tempo dos reis. A casa tem ainda disponíveis duas bicicletas para os corajosos que arriscarem conhecer a costa Oeste através da ciclovia que liga o centro da vila à Praia da Areia Branca.  

Travessa Paiva Simões, Lourinhã

919 560 065

Preços desde €120 por noite.

ONDE COMER

Foz Restaurante 

A vista para o mar denuncia o que aqui acontece, o peixe fresco e o marisco são os reis da carta e não precisam de grande coisa para reinar. Ao olhar em redor as doses enchem as mesas e para quem almoça sozinho a escolha mais segura é optar pelo peixe grelhado: salmão, dourada, robalo, lulas e atum. Apontamos para o último que chega à mesa com batatas com pele e legumes cozidos (€12), resultando numa refeição leve e extremamente saborosa. No entanto, a especialidade da casa é a mariscada de polvo (€29) que se fazia sentir da mesa ao lado, para quem vai com companhia nem precisa de pedir a ementa, é sentar e saborear. 

Rua Passeio do Mar, Praia da Areia Branca, Lourinhã

261 469 348

Pizza & Companhia

Se ao jantar procura uma comida mais descontraída a viagem faz-se até à Praia de Porto Dinheiro e a primeira paragem é para ver o incrível pôr do sol que aqui acontece. Depois siga a estrada até encontrar a pizzaria Pizza & Companhia. O espaço é descontraído e ideal para ir com os miúdos, a carta é extensa e tem opções para todos os gostos e feitios, saladas, bifes, massas, cachorros, hambúrgueres e as famosas pizzas a que ninguém consegue resistir. Para começar chegam à mesa legumes salteados que acompanham com maionese de alho e desconstroem totalmente a ideia de que os legumes são comida sem sabor. Já de seguida a sugestão da chefé imediata, “o nosso ex-libris é a pizza de polvo”, que pode ser à lagareiro (€6) com mozarella, cebola, pimentos e pesto ou à mariscada (€5,90) com mozarella, frutos do mar e alho. Qualquer uma das duas vai conquistar a estranheza que ao início possa sentir, é experimentar!

Praia de Porto Dinheiro, Ribamar

261 461 153

Pizzaria da Praia

E por falar em pizzaria não deixe de visitar esta na praia da Areia Branca. Com uma localização privilegiada em cima da praia, este espaço com uma decoração bem descontraída transporta-nos até Itália. Nós estivemos mesmo à hora do pôr do sol e que espetáculo maravilhoso. Fique desde já a saber que os pratos chegam em doses generosas e que a pizza familiar é mesmo gigantesca e até tem a opção 2 em 1, ou seja, pode escolher dois tipos de pizza numa só. Os preços das pizzas familiares variam entre os €20,60 e os €28,70, enquanto a versão individual começa nos €8,90 e vai até aos €12,80. Já nas massas encontra Lasagna Bolognese (€11), Linguini Al Nero di Seppia con Gamberi (€14), mas a especialidade da casa é mesmo a Pasta Al Grana Padano (€14). Conselho de amigo, vá cedo, dê o seu nome e aguarde, porque a procura é muita.

Edifício Vigia, R. Pôr do Sol nº2, Lourinhã

261 471 048

O QUE FAZER 

Dino Parque da Lourinhã

Ir à capital dos dinossauros e não visitar o Dino Parque já não faz sentido desde 2018, quando abriu ao público este parque dedicado totalmente à passagem dos dinossauros pelo planeta terra e desengane-se se acha que esta é uma visita só para os mais novos. O espaço, que é considerado o maior museu ao ar livre de Portugal, tem cerca de dez hectares e mais de 180 espécies de dinossauros em escala real, seis delas representam dinossauros encontrados exclusivamente na Lourinhã. 

Este é o programa ideal para uma manhã ou até um dia inteiro visto que mais do que visitar o espaço aqui encontra várias atividades relacionadas com escavações, uma parte museológica feita em parceria com o Museu da Lourinhã e também espaços de refeição espalhados pelo parque. A novidade deste ano é o percurso dos monstros marinhos onde estão animais que viviam nos mares e lagos desde há 450 milhões de anos até aos dias de hoje, como é o caso do cachalote e da lula. O parque está aberto todos os dias a partir das 10 horas da manhã e até setembro encerra às 19 horas. 

Rua Vale dos Dinossauros, 25, Abelheira, Lourinhã

261 243 160

Bilhetes: €9,90 para crianças dos 4 aos 12 anos e €13 mais de 13 anos.

Adega Cooperativa da Lourinhã

É difícil encontrar quem nunca tenha ouvido falar da Aguardente Vínica da Lourinhã, não só porque é um produto de excelência que tem vindo a colecionar vários prémios ao longo dos anos mas também porque é feita a partir da única região demarcada do país somente para produção de aguardentes. Quando chegamos à entrada da adega somos recebidos por João Pedro Catela, que por aqui anda há mais de 20 anos e que com a energia que passa nos faz questionar se isto da produção de aguardente não será mais que um trabalho, um ato de amor. 

A visita começa com uma explicação da região demarcada e depois seguimos para as caves onde as paredes são negras devido à evaporação do álcool. “Aqui não entram químicos, as paredes nunca foram lavadas e o chão é apenas lavado com água quando é mesmo necessário”. Depois de vários anos na madeira a aguardente passa para o engarrafamento e depois para a rotulagem, feita manualmente apenas por duas pessoas. Mais do que a tradicional garrafa, o novo produto da adega é um vaporizador que se pode usar no café ou na comida. José Pedro Catela sugere “colocar a mousse de chocolate em cubos no congelador, retirar um ou dois cubinhos por dia, vaporizar com aguardente e é uma sobremesa deliciosa”.

Na adega estão armazenados cerca de 96 mil litros que são vendidos por todo o país e que conferem à casa as condições necessárias para que continue a produzir a rainha das aguardentes portuguesas. As visitas duram cerca de 1h30 e podem ser feitas através de marcação prévia. 

Avenida de Moçambique, Lourinhã

261 422 107

A visita tem o custo de €5 e inclui uma garrafa de 0,05l de aguardente.

Centro de Interpretação da Batalha do Vimeiro

Travada em 1808, a Batalha do Vimeiro marcava a primeira invasão francesa a Portugal a propósito da Guerra Peninsular que terminou apenas em 1814. Em 2008, quando se celebrava o bicentenário da batalha, foi inaugurado o Centro de Interpretação construído estrategicamente na colina do Vimeiro. A partir do centro pode não só observar todo o campo de batalha como fazer uma visita guiada gratuita pela história de Jean-Andoche Junot, general do Império Francês e de Arthur Wellesley, tenente-general do Reino Unidos e do Reino Português.

O espaço está aberto de terça a domingo e pode ser visitado todo o ano, no entanto, a altura ideal para esta visita é no mês de julho, onde pode assistir à recriação histórica da batalha e ao mercado oitocentista, que este ano aconteceu de 19 a 21 de julho e se encheu de visitantes curiosos e prontos a assistir a uma fiel representação do que aconteceu há mais de um século.

Rua do Monumento, 17A, Vimeiro

261 988 471 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.