SALVATERRA DE MAGOS

Situada em plena lezíria ribatejana, banhada pelo rio Tejo, cercada por cavalos, toiros e campos de arroz, Salvaterra de Magos foi cedida em 1542 ao Infante D. Luís, que lá mandou construir o Palácio Real. Hoje, o concelho reúne o melhor da gastronomia ribatejana, a beleza das planícies e a simplicidade das gentes que o compõem. Para quem procura um destino silencioso e plantado bem no meio do campo, este é o lugar ideal.

Por Patrícia Caneira

ONDE DORMIR

Casas do Falcoeiro

As Casas do Falcoeiro, que em 2016 receberam o prémio de Melhor Alojamento Local do Ribatejo, ficam no centro da vila de Salvaterra de Magos e são duas casas independentes que partilham um pequeno pátio com bonitas árvores de fruto. A Casa Vala Real tem um quarto de casal, um sofá cama e um piso intermédio com três camas individuais e a Casa Escaroupim tem um quarto de casal e um sofá com cama dupla na sala. Ambas, são a solução ideal para quem procura descansar e passear em família e estão também preparadas para receber os amigos de quatro patas.

Rua Mártires da Pátria, 56/60, Salvaterra de Magos

Tel.: 917 224 436

Desde €65 por noite, por casal

Casa Robusto

Uma habitação familiar com o conforto tipicamente português é o que oferece a Casa Robusto. Ideal para famílias ou grupos de amigos dispõe de três quartos, dois duplos e um individual. A cozinha, a sala e o pátio são partilhados e o pequeno-almoço tradicional é servido todas as manhãs. O jardim, com o som ambiente dos galos e do sino da igreja, convida à leitura ou apenas ao descanso.

Rua 11 de Janeiro, 176, Salvaterra de Magos

Tel.: 930 573 878

Desde €45 por noite

O QUE FAZER

Museu Etnográfico de Glória do Ribatejo

“No concelho de Salvaterra de Magos, por aquela estrada cabisbaixa que une Marinhais a Coruche, está a Glória. Não conheço, em todo o Ribatejo percorrido, aldeia que irradie mais simpatia por atributo próprio”, escreveu Alves Redol no seu livro Glória, uma aldeia no Ribatejo. Nesta pequena vila do concelho de Salvaterra de Magos, pode visitar o Museu Etnográfico e conhecer os sete séculos de história que a caracterizam, os trajes e artesanato local que foi recolhido junto da população e também a casa museu, uma recriação de uma casa antiga dos habitantes glorianos. Ao passar por aqui não deixe de espreitar a Igreja de Nossa Senhora da Glória que tem nas suas traseiras a lenda de D. Pedro I.

Entrada gratuita.

Igreja Paroquial de Muge

Construída em 1297 por Afonso Pais, pároco de Salvaterra de Magos e cuja padroeira é Nª Senhora da Conceição é um ponto obrigatório para quem visita a vila de Muge. O último restauro que aconteceu em 1899 deu-lhe mais uma torre, as paredes foram construídas com pedra e todas as cantarias foram mudadas. Se aqui parar, visite também os Concheiros de Muge, uma das mais importantes estações arqueológicas da pré-história portuguesa. Apesar de estarem localizados numa propriedade privada, as visitas podem ser feitas após marcação.

Entrada gratuita.

Falcoaria Real

Créditos: Câmara Municipal de Salvaterra
de Magos

Considerada Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO, a Falcoaria Real foi recuperada pela Câmara Municipal e inaugurada em Setembro de 2009. Hoje é um dos principais pontos turísticos do concelho e lá pode ter acesso a exposições permanentes como é o caso da exposição Arte da Falcoaria, que o leva a conhecer a história da vila e Diversidade do Traje Gloriano, que apresenta os trajes tradicionais da vila de Glória do Ribatejo. Pode também ter acesso a filmes e jogos interativos, visitar o Pombal que tem mais de 300 nichos para alimento dos falcões e ver uma demonstração de voo livre.

Entrada gratuita.

Créditos: Câmara Municipal de Salvaterra
de Magos

Aldeia Avieira do Escaroupim

Formada em meados dos anos 30, a aldeira do Escaroupim foi formada por pescadores da Praia da Vieira, na Marinha Grande que vinham até ao Tejo pescar no Inverno, principalmente o sável, um dos mais famosos peixes do rio. Na aldeia pode visitar a Casa Típica Avieira que se distingue pelas cores fortes e os pilares que a protegiam das cheias, no seu interior tem uma cozinha, a sala onde se podem visitar os trajes típicos avieiros e por fim dois quartos com camas de ferros. Pode também aproveitar para fazer um dos cruzeiros no Tejo da Promatur que estão disponíveis todos os dias da semana mediante marcação prévia. Os passeios duram entre uma a duas horas e os barcos têm capacidade para 30 pessoas no máximo.

Barragem de Magos

Para aproveitar um sereno e incrível fim de dia, a Barragem de Magos é o lugar certo. Pode aproveitar para um petisco na esplanada ou simplesmente para colocar a leitura em dia, fazer um piquenique ou levar os mais pequenos a passear.  O silêncio e a vista são o mote perfeito para terminar o passeio no coração do Ribatejo.

ONDE COMER

Mercearia 18

O nome faz adivinhar o que encontramos no interior: uma decoração rústica que lembra a essência de uma mercearia antiga. Nas prateleiras temos chocolates da Regina e Farinha 33, nas mesas as iguarias são os grelhados feitos na hora pelo dono Manuel Venda. Para começar chegam à mesa as entradas, manteiga caseira, azeitonas e azeite que convida a molhar o pão, que acabou de sair do forno. O queijo grelhado com mel é uma das iguarias que não desilude ninguém. Nos pratos principais encontra choco, cortado em tiras e regado com azeite, perna de frango desossada e o típico torricado que junta o bacalhau assado com pão torrado na brasa com azeite e alho. Todos os pratos são feitos na hora mas a Mercearia 18 convida a que se coma com tempo, principalmente se a refeição for acompanhada por um vinho da carta ou uma sangria de frutos vermelhos. Os doces são todos caseiros, desde o bolo de chocolate ao pão de ló e o difícil será mesmo só escolher um.

Estrada Militar 235, Marinhais

Tel.: 919 701 399

A Casinha

O ambiente acolhedor incentiva a entrar mas é a ementa que prova que vale a pena. A comida é simples e caseira, há bacalhau e alheiras mas a verdadeira rainha por estes dias é a vizinha do rio, a enguia. Fritas com arroz de feijão, grelhadas ou de ensopado o truque é não pensar em calorias e deixar esta lhe roube o coração (e o estômago).

Avenida Doutor Roberto Ferreira da Fonseca, 54, Salvaterra de Magos

Tel.: 263 504 795

Cabana dos Parodiantes

Inspirada no famoso programa de rádio Parodiantes de Lisboa, a Cabana dos Parodiantes é paragem obrigatória para quem passa em Salvaterra de Magos. Com uma decoração vintage, original e fiel ao programa humorístico de rádio, que de vez em quando ainda se ouve. Seja para almoçar ou beber um café, à mesa ou ao balcão, o que não pode deixar de provar são os tradicionais Barretes. A embalagem inspira-se no barrete dos campinos, o interior junta açúcar, ovos, laranja e amêndoa e o resultado mais óbvio é render-se e levar uma dúzia. Um espaço familiar, que junta gerações e tem uma vasta agenda cultural, desde apresentações de livros, concertos e tertúlias.

Avenida Doutor Roberto Ferreira da Fonseca, 40, Salvaterra de Magos

Tel.: 263 504 177

Se visitar o concelho no fim de semana de 27 e 28 de Abril, pode ainda aproveitar os eventos que irão decorrer.

Para os amantes de cozinha, no sábado dia 27, no Mercado Municipal de Salvaterra de Magos, pelas 10h, Cátia Patrício apresenta o showcooking “Doces sem Culpa”.

Aos mais corajosos, desafiam-se a que venham conhecer os trilhos da charneca gloriana e participar no VI Trail Glória do Ribatejo, onde se vão correr 18 ou 30 quilómetros ou caminhar 10km que iniciam às 9h do dia 28 de Abril junto ao Pavilhão Municipal de Glória do Ribatejo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.