Setembro com Ana Almeida Pinto, Catarina Real e Cláudia Cibrão

Nesta sessão os desenhos comem-se e desenha-se e pinta-se com a boca.

Cláudia Cibrão e Catarina Real (artistas e dinamizadoras do workshop)

Durante o mês de setembro a zet gallery será palco de workshops pensados para todas as idades. Cláudia Cibrão, Catarina Real e Ana Almeida Pinto ocuparão a galeria, em Braga, nos próximos fins de semana.

Ana Almeida Pinto questiona o gosto por filmes de animação. Mais do que gostar, descobriremos como são criados e quais os seus princípios básicos através da construção de um brinquedo ótico denominado de Zootrope. Do desenho ao corte e ao ato de construir, cada participante dará vida ao seu objeto e desenhará a sua própria história animada, ouvida por todos. Esta ação, que decorre na manhã de sábado, 14 de setembro, foi pensada para crianças a partir dos seis anos, desde que acompanhadas por um adulto.

Para a mesma data, mas durante a tarde, a artista delineou um outro workshop – para maiores de quinze anos. Tem como referência o processo de impressão Van Dyke, registado por Arndt & Troost no ano de 1895. Este processo garante a solução fotossensível equilibrando o efeito dos sais de prata e de ferro, resultando num tom castanho similar às opções cromáticas do pintor Anton Van Dyke. A partir de recortes, texturas e desenhos, saberemos como revelar imagens em papel através dos processos solares e elétricos.

Para a sua última ação, Ana Almeida Pinto deixa as perguntas: “Já imaginaste como é que são feitas as estátuas antigas? Como é que um escultor consegue fazer algo pequeno e passá-lo para um tamanho 10 vezes maior sem se enganar?” A criação de um pequeno Pantógrafo, propósito desta oficina, servirá para  desenhar numa folha pequena uma personagem inventada e, simultaneamente, copiá-la para uma folha de maior dimensão. Decorre a 21 de setembro, durante a manhã, e destina-se a crianças a partir dos seis.

Para esse sábado, durante a tarde, Cláudia Cibrão e Catarina Real propõe Paladar: o papel pode dar a ver o sabor a queque?  O objetivo é o desenvolvimentodos conceitos de recorte e representação através meios pouco convencionais. A limitação dos participantes incentivará a sua criatividade dos mesmos e ao uso de ferramentas alternativas, através da utilização dos sentido do paladar, criando uma pintura coletiva.

Todos os detalhes dos workshops podem ser consultados em zet.gallery/blog/pt/. As inscrições são obrigatórias e poderão ser efetuadas por e-mail – através do info@zet.gallery – ou por telefone, através do número 253 166 620 ou 932 006 222. A zet gallery situa-se no centro de Braga, no nº 175 da Rua do Raio.



Catarina Martins, head of communication da zet gallery
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.